segunda-feira, 9 de novembro de 2015

DEPOIS DO TÉRMINO



Foi como mergulhar numa piscina rasa, aquela imensidão caudalosa e horizontal, era simplesmente uma miragem. Olhando-se no espelho, confessou a si que estava presso a alguém, que depois de tanto tempo juntos, não conhecia. Tudo havia acabado repentinamente, como naqueles sonhos que ele costumava ter voando sobre às montanhas geladas no Himalia. Não seria fácil encara o amanhã sabendo que não teria mais os beijos, as ligações, e os códigos afetivos que só os dois conheciam.

Tentou prender as dores e fingir que nada havia ocorrido, tentou sorrir para o mundo mostrando que já estava melhor. Mas a cicatriz estava ali, escancarada e aberta, ela sangrava e os respingos ao cair no chão, alastrava-se em  meandros como num rio. Não tinha como esconder o corte profundo, então reconheceu e respeitou o luto. Preferiu o quarto escuro, e com a porta fechada chorou, não aceitou, gritou, sorriu e chorou novamente.

Nessa bipolaridade de emoções, sua alma foi em fim se libertando dos fantasmas.Quais eram esses fantasmas? A persona do outro cujas fichas foram investidas, o olhar do sujeito, o seu sorriso, a pele, as roupas com estilo próprio. São em momentos assim que percebemos o processo que passa quem hoje é frio em sentimentos. É compreensivo a frieza de muitos quando são enganados, mal tratados, rejeitados e usados.

Escreveu naquela noite:

Se por algum motivo eu parecer frio, peço paciência, foram os que chegaram primeiro que me tornaram assim. Dentro de mim os sentimentos foram postos pra dormir. Respeitarei meu sofrimento, e até acho que aceitar essa dor é tão importante quanto vivenciar a dadiva do amor. Quem não está disposto a sofrer, não estará disposto a amar. 

Bruno fitou pela ultima vez a foto, a rasgou sem travar no ato, e decidiu praticar o desapego. Aceitou um cinema com os amigos no dia seguinte.

13 comentários :

  1. Achei muito lindo o que voce escreveu, queria muito saber escrever assim, mas não levo jeito pra isso ^^'' hehe... Voce tem um blog muito bacana aqui :)

    Beijinhos e boa semana!!!
    Maki & Vana
    http://cafezinhodasamigas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pratique mais a leitura Maki, você consegue, enorme beijo :)

      Excluir
  2. Amei o texto *.* principalmente o final, onde ele mostra que pensou nele e foi viver *.* Parabéns
    www.charme-se.com

    ResponderExcluir
  3. Amei o texto, é sempre assim após o fim. Mais lembre-se que a água da piscina quando suja pode ser trocada.

    Beijos Amora
    Amoras com Classe

    ResponderExcluir
  4. Na verdade eu não gosto muito de alternativo, gosto de pop punk. Mas fiquei curiosa pra ouvir esse tal de Ariel Pink, o cabelo dele é dahora nossa hahaha *o* Vou ouvir, obrigada pela indicação!
    Que texto triste... Mas devo concordar que “é compreensivo a frieza de muitos quando são enganados, mal tratados, rejeitados e usados” triste, triste :/

    http://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Achei muito bacana o texto e super concordo com a frase "quem não está disposto a sofrer, não estará disposto a amar". Infelizmente, é bem assim que acontece, mas acredito que cada um de nós ainda vai achar alguém que seja a pessoa certa, sabe?
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Adoorei o texto, triste, mas retrata a verdade. Eu mesma fiquei assim, por algum tempo, mas é que dor é muito intensa, e ficamos com medo de sentir aquilo de novo.

    Beijos, Love is Colorful

    ResponderExcluir
  7. Oi, Rodrigo!
    Adorei o texto, triste, porém, verdade! Rs..

    Ah, venho convidar também para ler o post mais recente lá no blog, são informações sobre o evento de BLOGUEIROS & YOUTUBERS que estamos promovendo aqui no RJ, na Universidade Estácio de Sá - Campus Madureira. Serão vários blogueiros convidados, dando palestras sobre a "área comercial" neste meio. Você e seus leitores estão super convidados! Detalhes no meu post, link abaixo.

    www.sabrinadepaula.com.br

    Beeeeeeeijo!

    ResponderExcluir
  8. É difícil isso, porque é uma pessoa que a gente tá acostumada com a presença e tudo, aí depois que corta as relações, fica difícil se acostumar a ficar sozinho de novo :/ já senti isso com amizades também, é bem ruim.

    Beijos!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
  9. é complicado quando temos alguma experiência de relacionamento ruim que nos marca
    temos a tendencia a trazer isso pras outras relações, sao bem poucos que tentam fazer diferente
    eu vivi algo assim tive um relacionamento que me machucou muito e sempre quando via que estava me apaixonando por alguem eu sempre deixava a pessoa pra nao me apegar :(

    www.meumuraldeideias.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Rodrigo,
    Primeira vez visitando seu blog e me deparo com essa linda crônica... nossa parabéns.
    Hoje é dificil ter pessoas que saibam escrever e encontrar uma que além de escrever transcende os sentimento é surpreendente.
    Bjão,
    Pri
    www.pareinos25.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...